Imigração ilegal pela fronteira gera caos no sistema imigratório dos Estados Unidos

Por Daniel Toledo

Algo de muito grave que vem acontecendo nos Estados Unidos é o caos que resulta da imigração ilegal. Certamente não é algo recente, mas vem sendo estudado há muitos anos e, no momento, isso impacta também na solicitação de vistos por meios legais. Além disso, após realizar algumas pesquisas, descobri que a situação também pode incorrer até mesmo em tráfico humano. Portanto é algo muito sério.

Claramente eu sou contra a imigração ilegal e muitas vezes as pessoas comentam que penso dessa forma por que tenho documentação para viver no país. Na verdade, o egoísmo faz justamente o caminho inverso e pessoas que estão fazendo a travessia pelo México ou mesmo via aeroporto para morar nos Estados Unidos de formas escusas geram consequências para aqueles que buscam de forma séria solicitar vistos de residência. O número de solicitações de vistos, de autorizações de trabalho e autorizações temporárias expedidos por ano acabam diminuindo cada vez mais.

Sou contra porque existem limites que não devem ser excedidos. Aqueles que estão fazendo da forma correta, pagando por isso, cumprindo todos os requisitos, aguardando todos os prazos, tendo paciência, lidando com o emocional próprio e da família, tem um prejuízo absurdo quando outra pessoa entra de forma ilegal.

Essa situação foi agravada por uma série de fatores, como a pandemia, que intensificou a miséria em diversos países, as falas de Biden sobre possibilidade de anistia e novas chances de imigrantes regularizarem os documentos durante o período de eleições, questão que dificilmente seria solucionada de forma veloz.

Milhares de pessoas tentam, e eventualmente passam, pela fronteira do México com os Estados Unidos todos os anos. Muitos casos são de pessoas com pouco poder aquisitivo, que não tiveram oportunidade de pedir um visto ou que tiveram seus vistos negados e acabaram optando pelo caminho feito por coiotes, algo extremamente perigoso.

E uma vez no país, existem duas alternativas: entrar e ser deportado imediatamente ou ser preso para o processo de deportação, em que o ICE determina o tempo de prisão e o valor da fiança. Muitas vezes, após o pagamento da fiança, o indivíduo ainda solicita asilo aos Estados Unidos, que raramente são concedidos de fato. No entanto, ao ter o pedido de asilo recusado, essas pessoas ainda podem receber a autorização para viagem e trabalho provisórias.

Essas autorizações, para quem entrou ilegalmente, são liberadas em até 90 dias, enquanto aqueles que solicitam o visto de forma regular podem esperar de sete até nove meses pela liberação do documento, uma situação extremamente injusta. As pessoas que estão fazendo o processo imigratório da forma correta, pagando taxas e toda a estrutura processual, são preteridos aos casos irregulares.

A grande questão é que todas essas questões interferem diretamente no direito das pessoas que fizeram as escolhas de acordo com a lei. Atualmente, existe um caos no país porque infelizmente não estão conseguindo conter a imigração ilegal, que explora a fronteira, que não tem capacidade financeira e vai entrar no país para procurar um emprego e conseguir, mas o lugar de uma outra pessoa que tentou fazer a coisa no caminho certo.

Enquanto essas pessoas não arrumarem emprego, mesmo que seja uma minoria, isso pode gerar violência, tráfico de drogas, prostituição, doenças e até o tráfico humano, que é matéria do terceiro livro que estou escrevendo. Portanto, sigo com a ideia de que entrar nos Estados Unidos de forma ilegal é algo prejudicial para todos.

Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em Direito Internacional, consultor de negócios internacionais, palestrante e sócio da LeeToledo LLC. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br. Toledo também possui um canal no YouTube com 118 mil seguidores https://www.youtube.com/danieltoledoeassociados com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender internacionalmente. Ele também é membro efetivo da Comissão de Relações Internacionais da OAB São Paulo e Membro da Comissão de Direito Internacional da OAB Santos.

Sobre o escritório

O escritório Toledo e Advogados Associados é especializado em direito internacional, imigração, investimentos e negócios internacionais. Atua há quase 20 anos com foco na orientação de indivíduos e empresas em seus processos. Cada caso é analisado em detalhes, e elaborado de forma eficaz, através de um time de profissionais especializados. Para melhor atender aos clientes, a empresa disponibiliza unidades em São Paulo, Santos, Miami e Huston. A equipe é composta por advogados, parceiros internacionais, economistas e contadores no Brasil, Estados Unidos e Portugal que ajudam a alcançar o objetivo dos clientes atendidos. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br ou entre em contato por e-mail [email protected]

Sobre a Lee Toledo Law

A parceria entre o escritório Youjin Law Group e Toledo e Advogados Associados resultou agora na LeeToledo PLLC. Os principais diferenciais do novo escritório, que soma a experiência de 30 anos da Advogada Kris Lee e 18 anos do Advogado Daniel Toledo são a possibilidade de atender o cliente dentro do seu próprio território nacional, seja no Brasil, União Europeia, desde que haja acordo de reciprocidade entre a Ordem dos Advogados de Portugal e a associação de advogados do outro país europeu ou Estados Unidos. O atendimento pode ser realizado em português, inglês, espanhol e coreano. Acesse : https://leetoledolaw.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *