Hábitos para manter seu sorriso saudável

Quando se fala sobre hábitos saudáveis, logo se pensa em alimentação, prática de exercícios físicos e saúde mental. Mas, dentro dessa rotina de manutenção da qualidade de vida, existe também outra necessidade para a qual nem sempre é dada a devida atenção: a saúde bucal.

O cirurgião-dentista, membro da Câmara Técnica de Periodontia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) e professor do curso de Odontologia da Universidade Santo Amaro (Unisa), Ricardo Schmitutz Jahn, explica sobre os cuidados com as escovas de dente, por exemplo, item básico do kit de higiene bucal. “Não existe um tempo determinado para a troca de escovas. O importante é que se observem as cerdas e quando elas começam a se deformar. Quando isso acontece, as escovas deixam de ser eficientes justamente onde mais precisamos que elas atuem, no espaço entre o dente e a gengiva e nas superfícies dos dentes. Vários fatores podem interferir na duração da escova: o material de que é feita, a forma de conservação e até a maneira que fazemos durante a escovação, que deve ser firme, mas sem exceder na força”, explica.

O especialista também esclarece que, após o uso da escova, é importante que ela seja limpa em água corrente, seca e guardada em local limpo. “O uso de antissépticos e soluções de hipoclorito de sódio podem ajudar nessa limpeza. As capinhas que fecham a cabeça da escova, se não forem bem higienizadas funcionam como uma verdadeira estufa que pode levar à proliferação de fungos e bactérias”, alerta.

É importante lembrar que as escovas não devem ser compartilhadas e o ideal é mantê-las armazenadas separadamente. O cirurgião-dentista também alerta que é importante sempre trocá-las em caso de gripes, resfriados, inflamações de garganta, Covid-19 e outras doenças. “Resíduos de materiais biológicos, vírus e bactérias podem sobrar nas escovas e funcionam como contaminantes”.

Não se esqueça da língua!

Na hora da escovação, é importante fazer a limpeza da língua também. Além de combater a halitose (mau hálito), a higienização correta da língua, favorece a redução do surgimento de novas lesões de cárie e pode diminuir o risco de infecções orais. “A língua deve ser limpa todos os dias. Isso evita o acúmulo de sujidades, restos de alimentos, leite, corantes e resíduos de tabaco (cigarros), ajudando a manter a boca saudável e impedindo o acúmulo de bactérias na região. O excesso de bactérias sobre a língua funciona como um verdadeiro reservatório de bactérias que podem contaminar outras partes do corpo”, alerta o cirurgião-dentista.

Os dispositivos limpadores de língua, disponíveis em farmácia ou presentes na própria escova de dentes e, até mesmo, uma colher reservada para essa finalidade, podem ser úteis na hora de higienizar a língua.“A escova dentária pode ser utilizada sendo colocada delicadamente sobre a superfície da língua, com a cabeça da escova perpendicular em relação à língua, para que as cerdas façam o movimento de varredura do fundo para a ponta da língua. Uma sequência de poucos movimentos diários costuma ser eficiente. Algumas escovas têm na parte posterior alguns artifícios que são feitos para ajudar na higienização da língua. Esse tipo de recurso deve ser usado com muito cuidado para não machucar a língua ou a bochecha. No caso dos limpadores e também no uso da colher, a limpeza deve ser usada com movimento de raspagem, de trás para frente, de forma a deslocar e remover a sujeira da língua. Após esses movimentos, é preciso enxaguar a boca com água limpa”, explica.

Confira algumas dicas do especialista para manter sempre bons hábitos e melhorar a saúde bucal:

  1.   Prefira escovas comcerdas macias e troque a escova sempre que observar as cerdas deformadas;
  2. Utilize diariamente fio dental para remover a placa bacteriana entre os dentes;
  3. Use um creme dental fluoretado. Um enxaguante também pode ser um bom aliado;
  4. Não esqueça a limpeza da língua;
  5. Reserve um horário do dia para fazer uma escovação caprichada. O cirurgião-dentista poderá orientar com informações importantes para ter melhores resultados.

Sobre o CRO-SP
O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) é uma autarquia federal dotada de personalidade jurídica e de direito público com a finalidade de fiscalizar e supervisionar a ética profissional em todo o Estado de São Paulo, cabendo-lhe zelar pelo perfeito desempenho ético da Odontologia e pelo prestígio e bom conceito da profissão e dos que a exercem legalmente. Hoje, o CROSP conta com mais de 145 mil profissionais inscritos. Além dos cirurgiões-dentistas, o CROSP detém competência também para fiscalizar o exercício profissional e a conduta ética dos Técnicos em Prótese Dentária, Técnicos em Saúde Bucal, Auxiliares em Saúde Bucal e Auxiliares em Prótese Dentária. Mais informações: www.crosp.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: