Praia Grande inicia montagem da estrutura do hospital de campanha no Ginásio Falcão

Serão cerca de 100 leitos para o atendimento de casos moderados do Covid-19

A Prefeitura de Praia Grande iniciou, nesta sexta-feira (27), a montagem da estrutura do hospital de campanha no Ginásio Falcão, Bairro Mirim. No local estão sendo implantados cerca de 100 leitos que serão destinados ao atendimento de casos moderados relacionados ao covid-19, popularmente conhecido como coronavírus. Desta forma, o Município isolará casos mais graves no Hospital Irmã Dulce. Os trabalhos são coordenados pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) da Cidade e se estenderão pelos próximos dias.

O Município tem como objetivo iniciar o atendimento no hospital de campanha já nos primeiros dias da próxima semana. Para isso, a Sesap está atuando em outra frente de forma planejada. Estão sendo adquiridos equipamentos específicos necessários para leitos clínicos que estarão disponíveis para os serviços no hospital de campanha, como, por exemplo, camas e monitores cardíacos. A secretaria também já efetua a montagem das equipes de profissionais.

Nesta sexta, o secretário de Saúde Pública de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira, vistoriou os trabalhos. “Sabemos que alguns pacientes não precisarão de UTI mas sim de leitos comuns. Por isso, a Cidade está montando essa estrutura no Ginásio Falcão. Com esta medida vamos desafogar também a nossa unidade hospitalar e atender de forma ainda mais humanizada”.

Ginásio Rodrigão – A Prefeitura Praia Grande também conta com projeto aprovado semelhante para a criação de novos leitos no Ginásio Rodrigão, que fica no Bairro Tupi, para o atendimento de possíveis pacientes com covid-19. Caso necessário, neste espaço está programada a implantação de 88 novos leitos.

162 – Em Praia Grande, os telefones 162 e 3495-1527 estão realizando o atendimento de triagem e enfrentamento ao coronavírus. O novo serviço ocorre diariamente, das 8 às 22 horas, por equipe multidisciplinar da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) da Cidade, composta por médicos, enfermeiros e outros profissionais do setor.

Por telefone qualquer pessoa da Cidade pode explicar sua condição de saúde para uma identificação e classificação de risco de contágio do coronavírus. Os profissionais aplicam o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde no aplicativo Coronavírus-SUS. A pessoa identificada como suspeita é agendada já no atendimento telefônico para consulta na Usafa de seu bairro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: