Projeto Horta Educativa incentiva alimentação saudável

Coordenado pelo Fundo Social de São Paulo (Fussp) e destinado a crianças de 4 a 10 anos de idade, programa atendeu 160 municípios em 2018

Com o objetivo de promover o contato com os alimentos e estimular a adoção de hábitos de alimentação mais saudáveis, o Projeto Horta Educativa já atendeu mais de 366 mil de crianças de 4 a 10 anos, proporcionando a participação do cultivo de alimentos em 900 hortas instaladas em 300 municípios do Estado.

Coordenado pelo Fundo Social de São Paulo (Fussp), e executado pelas Secretarias de Agricultura e Abastecimento e da Educação, o programa atendeu 160 municípios em 2018.

Nas hortas educativas, os alunos cultivam alface, rabanete, rúcula, chicória, couve, salsa, abobrinha, abóbora, beterraba, cenoura e cebolinha. Além de fazer a colheita, são realizadas atividades com as turmas para o preparo de receitas saborosas e nutritivas com os alimentos, incentivando o consumo em casa.

Responsável na Secretaria de Agricultura pela capacitação dos educadores, o engenheiro agrônomo da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), Diógenes Kassaoka, afirma que “ao incentivar o cultivo de horta, transmitimos importantes conceitos para que as crianças valorizem o alimento, cuidem do solo e preservem os recursos naturais, como a água”.

Para orientar as crianças, o Fussp oferece às escolas uma coleção de livros didáticos, elaborada especificamente para o programa, além de um conjunto de ferramentas e utensílios para serem utilizados na horta e também sementes agroecológicas de algumas espécies de hortaliças. Oferece ainda uma capacitação básica sobre o programa para os executores municipais.

A Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), também ligada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, tem papel fundamental no Programa, conforme explica o engenheiro agrônomo do órgão, Osmar Mosca Diz.

“A Cati participa das capacitações, da elaboração dos estudos de viabilidade nas escolas e apoio técnico na implantação e na condução das hortas escolares e das atividades educativas com os professores e as crianças”, explica Diz.

O convênio é anual e desencadeado a partir das prefeituras, que encaminham ao Fussp sua manifestação de interesse em participar do programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: