1win kazino glory-casino pin-up 1win pin-up pin-up
turismo

Tradição e fé, as Festas do Divino movimentam o turismo em São Paulo

Festas enaltecem o Espírito Santo e preservam a tradição religiosa cristã

Em meio à festa de Pentecostes, tradicional festa judaica, conta a Bíblia Sagrada, no livro de Atos dos Apóstolos, que os apóstolos estavam reunidos em oração em um mesmo lugar até que “de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”. O trecho anterior, extraído do livro sagrado cristão, apresenta o episódio considerado como a primeira manifestação do Espírito Santo, pós ressurreição e ascensão de Jesus Cristo.

Milênios após este evento, a tradição cristã se mantém em diversas partes do mundo e, claro, no país. Nas cidades paulistas, as comemorações movimentam a economia e o turismo religioso e gastronômico todos os anos em cidades como Mogi das Cruzes, Itu, Caraguatatuba, São Luiz do Paraitinga, Anhembi e Itanhaém.

Oficialmente, a tradição desta celebração iniciou na Idade Média, em plena Europa, quando monges italianos levaram a devoção ao Divino Espírito Santo para as ilhas dos Açores e, mais tarde, no século XIII, a Rainha Santa Isabel oficializou essa comemoração em Portugal. Portanto, para essas festas chegarem a todo o Brasil e às demais colônias portuguesas, foi muito rápido.

Se por um lado, o culto ao Divino Espírito Santo, que tem seu auge na festa de Pentecostes e comemora a aparição do Espírito Santo em formato de língua de fogo sobre os apóstolos, por outro lado, o festejo comemora a colheita das plantações. Bom lembrar que o termo Pentecostes se originou a partir do grego pentēkostḗ, que significa “quinquagésimo”, em referência aos 50 dias que se sucedem depois da Páscoa.

Desde a chegada às nossas vilas, já no século XVII, esses festejos foram também somando folguedos de matriz africana, as comidas típicas dos tropeiros (como o afogado), a dança das fitas (cuja origem se perde nos tempos), o que gerou características bem distintas. Confira a nossa lista de eventos do Divino Espírito.

Itu

Festas do Divino de Itu

A pouco mais de 100 km de São Paulo, a Estância Turística de Itu promove uma das mais importantes Festas do Divino do interior paulista. Foi a partir dele que a tradição se disseminou para cidades como Porto Feliz, Tietê, Laranjal Paulista, Piracicaba e Capivari.

As festas começam na Páscoa, quando são benzidas as imagens que seguem pela zona rural para visitar fazendas e sítios, onde se pedem prendas para a festa de Pentecostes. A preparação para Festa de Pentecostes iniciou em seis de abril, por iniciativa do Núcleo Cultural da Folia do Divino Espírito Santo de Itu.

No evento deste ano, sete visitas da Bandeira do Divino Espírito Santo a residências para rezas, louvações, cantorias e bençãos. As celebrações se encerram em 19 de maio.

Para chegar até Itu, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 78 e a SP-075 (Rodovia Archimedes Lammoglia) até a saída 30-A.

Mogi das Cruzes

Festa do Divino de Mogi das Cruzes

Mogi das Cruzes, a 61 km da capital, se orgulha em ostentar o título de uma das Festas do Divino mais antigas e importantes de São Paulo. O primeiro registro da celebração data de maio de 1613, em ata da Câmara da então “Villa de Sant’Anna de Mogy Mirim”, como era chamada, à época.
Alguns aspectos das antigas festas se mantiveram, como a Entrada dos Palmitos, um cortejo que percorre as ruas do centro, sendo prestigiado sempre por mais de 40 mil pessoas.

A Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes acontece de 9 a 19 de maio e tem como tema “Divino Espírito Santo, derramai em nossos corações o Dom da Misericórdia”. A programação contará com missas, novenas, quermesses, alvoradas, império do Divino, procissão, cortejos e queima de fitas e pedidos feitos pelos devotos.

Para chegar até Mogi das Cruzes, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-070 (Rodovia Ayrton Senna) até a saída 44 e a SP-088 (Rodovia Pedro Eroles).

Anhembi

Tradição há um século e meio, o Município de Interesse Turístico (MIT) de Anhembi encanta seus visitantes com suas tradicionais festas, beleza natural e hábitos culturais.

A Festa do Divino de Anhembi é o maior evento turístico religioso da cidade e recebe, anualmente, cerca de 60 mil pessoas que enchem as ruas em um ato de fé e devoção ao Espírito Santo.

Todos os anos, fiéis passam de casa em casa levando a bandeira do Divino e cantando músicas tradicionais. A peregrinação dura nove dias e o ápice da festa ocorre após a missa quando as pessoas vão à cerimônia do Encontro das Canoas, onde é realizada a travessia do Rio Tietê, utilizando barcos e dois batelões.

A festa, que inicia dia 9 de maio, ainda conta com fogos de artifício que simbolizam a descida do Espírito Santo.

Para chegar a Anhembi, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Castello Branco) até saída 143-A, SP-141 (Mário Batista Mori), SP-143 (Floriano de Camargo Barros), SP-300 (Mal Rondon) até a saída do km 224 e SP-147.

Itanhaém

Festa do Divino de Itanhaém

Segunda cidade mais antiga do Brasil, a Estância Turística de Itanhaém celebra o Divino Espírito Santo há mais de 300 anos. Com uma programação repleta de costumes, a festividade envolve fiéis de todas as idades.

A programação é recheada de momentos importantes, como a Folia do Divino no Rio Acima, a Noite da Soca, a Alvorada Festiva, Abertura do Império, Missa Solene, Encerramento do Setenário e Procissão do Divino Espírito Santo. A festa inicia dia 20 de maio.

Para chegar até Itanhaém, saindo de São Paulo, deve-se seguir pela Rodovia dos Imigrantes (SP – 160) e, em seguida, pela Rodovia Manoela da Nóbrega (SP – 055).

Caraguatatuba

Capital do Litoral Norte, a Estância Turística de Caraguatatuba celebra a Festa do Divino, seu padroeiro, desde 1992. A Festa do Divino Espírito Santo deste ano tem início no dia 26 de abril e se estende até 26 de maio. O ponto alto será em 1º de maio, quando estão previstas missas e a celebração dos 25 anos da Diocese de Caraguatatuba. Como sempre, acontece há partilha de alimentos ao som de orações e cantorias, o que enlaça a cultura popular com religiosidade.

Para chegar até Caraguatatuba a partir de São Paulo deve-se seguir pela SP-070 (Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto) até a saída 96 e em seguida, pela SP-099 (Rodovia dos Tamoios).

São Luiz do Paraitinga

Divino de São Luiz de Paraitinga

Estância turística e a 86 km da capital, São Luiz do Paraitinga é mais que Carnaval de Marchinhas. É também palco de festejos em homenagem ao Espírito Santo. Este ano, a celebração acontece de 10 a 12 de maio nas ruas do Centro Histórico com expetativa de público superior a 50 mil turistas que chegam à cidade para pagar promessas, rezar, acompanhar a procissão do Divino e pedir bênçãos.

Os turistas ainda aproveitam a gastronomia típica (há a preparação do afogado, um ensopado de carne bovina com batata, que é a estrela da comemoração), os bonecos gigantes João Paulino e Maria Angu, a milenar Dança das Fitas (de origem europeia) e a Procissão do Divino.

Da capital chega-se a São Luiz do Paraitinga pelas rodovias SP-070 (Ayrton Senna e Carvalho Pinto) e SP-125 (Oswaldo Cruz).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1win mexico