Reisado de Itanhaém acontece até 06 de janeiro

TRADIÇÃO – A manifestação religiosa revive a visita dos Reis Magos ao Menino Jesus

Uma das mais tradicionais manifestações religiosas de Itanhaém, o Reisado, que revive a visita dos Reis Magos ao Menino Jesus acontece até o próximo dia 6 de janeiro. No tempo que Itanhaém era constituída basicamente pela Vila ao redor da Matriz, Casa de Câmara e Cadeia e no sopé do Morro do Itaguaçu (Convento), “os reis” saíam apenas na noite que antecedia a Epifania. Com o crescimento da cidade e dos interessados, as saídas hoje, acontecem por volta de nove noites entre 26 de dezembro e 06 de janeiro, sempre a partir das 23 horas até por volta das 4 horas da manhã, percorrendo, ao total, cerca de 130 casas.

Diante da casa é dado início ao canto com versos da “entrada” e do “pedido de prendas”, acompanhado do coro e músicos. O canto só encerra quando o dono da residência acender as luzes e abrir a porta. Nesse momento, os três “reis” se apresentam e ofertam o “incenso, ouro e mirra”, representados por conchas e folhas do peguassu.

A tradição é seguida por uma bandeira, que está sempre à frente do cortejo, passada às mãos de quem atendeu para abençoar o lar. A família doa uma prenda ou faz uma oferta em dinheiro que será usada na comemoração da Festa do Divino.

Encerrando a visita, o Reisado canta os versos de “agradecimento e despedida” e sai em direção a uma nova moradia.  Nos encontros também acontecem a “acolhida”, quando o grupo é convidado a entrar e lhe é servido um lanche. Nessa hora é sempre feita uma cantoria de músicas tradicionais da Cidade, concluída posteriormente com a Oração do Reisado.

A cobertura do evento este ano é realizado pelo COFIT • Coletivo de Fotógrafos de Itanhaém. Acompanhe as imagens neste LINK

HISTÓRIA – De origem portuguesa, ligado ao início da Vila Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém e voltado aos moradores da Cidade, o Reisado de Itanhaém foi constituído por um pequeno grupo composto apenas por homens. Em sua maioria eram instrumentistas de sopro, destacando-se os tocadores de tuba, bombardino e trombone, que juntos com o coro acordavam os moradores nas madrugadas do início de cada janeiro. Preparavam a chegada do Dia de Reis, no dia 6 de janeiro, e arrecadavam prendas para a Festa de São Sebastião que era realizada na Cidade.

Por muitos anos, essa foi a marca dos Reis de Itanhaém. Na madrugada, a tuba, com seu som grave ao longe tocando, anunciava o “Acordai se estais dormindo…” e dava as “Boas Vindas” para o novo ano que iniciava. Mais tarde, os instrumentos de cordas e percussão foram se incorporando até substituí-los por completo. Agregaram-se também a Bandeira do Reisado, camisetas, mensagens, figurantes representando os Três Reis Magos e suas prendas acrescidas da simbologia local caiçara, como as conchas e as folhas do peguassu. Hoje o grupo conta também com a participação de mulheres, jovens e crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *