Cine Clube tem cartaz recheado de filmes nacionais para este mês

CULTURA – “Paraíso Perdido”, “Aquarius”, “Divinas Divas” e “Sinfonia da Necrópole” são os longas a serem exibidos

Se você gosta de filmes, saiba que a programação do Cine Clube para o mês de abril já está completa. As sessões iniciam neste sábado (6), com a exibição do filme “Paraíso Perdido”, que une Erasmo Carlos, Marjorie Estiano, Seu Jorge e Humberto Carrão em uma trama cheia de música e histórias de amor entre os membros de uma família que administra uma antiga boate. O longa-metragem será exibido às 19 horas, no Espaço Gabinete de Leitura José Rosendo, na Praça Carlos Botelho, 149, no Centro Histórico.

“Paraíso Perdido” é o nome da casa noturna de administração familiar. O filme aborda temas em alta no debate social, como a homofobia, a violência contra mulher e o amor livre. Todo melodrama homenageia a música brega, um universo que sempre foi próximo da cineasta Monique Gardenberg.

No próximo sábado (13), é a vez de “Aquarius” protagonizado por Sônia Braga em uma história sobre a preservação da memória pessoal e especulação imobiliária. No filme, Sônia interpreta Clara, uma mulher de 65 anos, jornalista aposentada e última moradora do edifício Aquarius, um antigo prédio da Av. Boa Viagem, no Recife.

Viúva e mãe de três filhos adultos, a personagem enfrentará uma construtora que pretende fazer um novo projeto no local e comprou todos os apartamentos do prédio, menos o da protagonista, que se nega a vender sua propriedade e começa a sofrer todos os tipos de assédio.

Já no dia 20 (sábado), o Cine Clube exibe “Divinas Divas”, um filme sobre talentosas cantoras que exerceram papel pioneiro na cultura brasileira. As divinas divas são os ícones da primeira geração de artistas travestis no Brasil que começaram a fazer sucesso em 1960. O longa tem caráter de documentário e conta os maus bocados que as personagens passaram para se firmar como artista no Rio de Janeiro, desafiando a moral de uma época.

No último sábado do mês, dia 27, a sessão encerrará com o filme “Sinfonia da Necrópole” que conta a história de Deodato, um jovem aprendiz na inusitada função de coveiro, em um cemitério de São Paulo. O personagem morre de medo de cadáveres e só se anima quando uma nova funcionária chega ao cemitério disposta a repaginá-lo. O longa é uma comédia necrológica junto a um musical, onde a morte é tratada de forma diferente e os atores cantam suas falas, dialogando em escalas musicais.

Todos os filmes do Cine Clube são exibidos às 19 horas, no Espaço Gabinete de Leitura José Rosendo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.