Mercado imobiliário na região de Campinas deve crescer 25% no último trimestre do ano

De acordo com o Creci-Regional Campinas, 13º salário responde por grande parte dos recursos para a compra do imóvel próprio; empreendimentos econômicos consolidam as boas perspectivas do mercado

O volume de negócios imobiliários na região de Campinas, que este ano já é 35% maior em comparação a 2020, deve crescer ainda mais no último trimestre de 2021. Para os próximos meses, o Creci-Regional Campinas projeta um aumento de 25% e atribui ao 13º salário uma injeção considerável de recursos para a aquisição do imóvel próprio. O otimismo do mercado no cenário de pandemia se consolida, principalmente, nos empreendimentos para o segmento econômico.

“O mercado de imóveis, que já vinha aquecido neste ano, projeta seu maior volume de vendas nos três últimos meses de 2021”, afirma José Carlos Sioto, delegado do Creci-Regional Campinas. “O 13º salário, sem dúvida, vai responder por uma boa parte dos aportes destinados à aquisição de casas e apartamentos”, completa.

Os empreendimentos para o segmento econômico são “a bola da vez” no panorama imobiliário do trimestre. Atenta a este comportamento do mercado, a Longitude investe em novos produtos no Interior de São Paulo.

No maior meeting da Região Metropolitana de Campinas realizado pela Longitude incorporadora no dia 7 de outubro, em Hortolândia, mais de 400 corretores participaram do lançamento dos condomínios residenciais Miraggio, em Hortolândia, e Parque Amizade, em Sumaré. Os dois breves lançamentos da Longitude, previstos para este ano, também foram apresentados no encontro: Hype Residence, em Hortolândia, e Wyde, em Monte Mor. Aumentando o leque de opções de apartamentos para aqueles beneficiados pelo programa Casa Verde e Amarela.

“Estas cidades, que são potências no interior paulista, são reconhecidas pela excelente qualidade de vida, por um número menor de habitantes, mas com alta demanda por imóveis próprios. Tudo isso foi determinante para que a incorporadora investisse em empreendimentos para o segmento econômico nestes municípios”, afirma Guilherme Bonini, diretor executivo da Longitude.

Os projetos inteligentes são uma característica nos apartamentos da incorporadora, que trouxe para o Interior um conceito diferenciado em seus empreendimentos. “Na nossa proposta, quem mora em um imóvel econômico também deve se beneficiar de estruturas de lazer e comodidades disponíveis em condomínios de alto padrão”, diz Bonini. Piscina, quadra poliesportiva, playground, car wash, pet space, bicicletário, espaço gourmet são alguns itens à disposição dos proprietários de um imóvel planejado pela incorporadora. “Estes diferenciais refletem o compromisso da Longitude com a qualidade de vida”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *