1win kazino glory-casino pin-up 1win pin-up pin-up
Notícias Corporativas

SC lidera ranking de acesso à banda larga fixa por habitante no Brasil

O estado de Santa Catarina conquistou o primeiro lugar no Brasil em acesso à banda larga fixa por habitante, reforçando sua posição como um dos estados mais avançados em infraestrutura de telecomunicações do país.

De acordo com dados recentes divulgados pela Anatel, o estado registra uma média de 35,2 acessos à internet fixa para cada 100 habitantes, superando significativamente a média nacional, de 23,6 x 100. Para efeito comparativo, a Suíça é o país mais bem colocado no ranking mundial, com 48,2 acessos por 100 habitantes. Santa Catarina fica à frente de países como Finlândia (34,4), Itália (31,5), Irlanda (31,5), Áustria (28,9) e Israel (27,7). Organizações internacionais, como a OECD-OCDE e a ITU, utilizam o indicador “acessos a cada 100 habitantes” para avaliar o crescimento econômico, produtividade e qualidade de vida em países, estados, regiões ou cidades.

Entre as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes, a líder no índice é Florianópolis, com média de 52,5 acessos à internet fixa por 100 habitantes, sendo seguida por Curitiba, Porto Alegre e Ribeirão Preto.

“A ascensão de Santa Catarina como líder nacional em acesso à banda larga fixa é um reflexo do compromisso contínuo dos provedores regionais nas cidades em que atuam, essa conectividade é fundamental para promover a inclusão digital, reduzir as disparidades socioeconômicas e promover o desenvolvimento sustentável em todo o estado.” ressalta o presidente da Associação de Provedores de Internet de Santa Catarina (Apronet), Amílcar Lago.

Segundo o dirigente, há cerca de 319 provedores de pequeno porte (PPPs) operando em SC, dos quais 166 são associados da Apronet, representando 52% dos provedores do Estado. Já o conselheiro da entidade, Glauco Sombrio, destaca que o cenário de liderança no ranking de banda larga fixa por habitante é um orgulho, sobretudo devido aos desafios superados diariamente para alcance de conquistas como essa.

Ainda segundo dados da Anatel, os provedores regionais conectam cerca de 1,8 milhão de domicílios e empresas, o que representa 68% dos catarinenses, formando em conjunto a maior empresa de acesso à internet de Santa Catarina.

“Isso denota a importância dos provedores para a integração do Estado, que tem uma economia pujante, das mais importantes do país. As grandes operadoras, até o ano de 2019, se concentravam apenas em 15 das nossas 295 cidades com a tecnologia de acesso à internet por fibra óptica”, comenta Glauco. “Porém, no mesmo ano de 2019, Santa Catarina possuía 100% dos municípios com fibra ótica através dos provedores regionais, este os verdadeiros responsáveis pela inclusão digital estadual, um trabalho que vem sendo feito há anos por esses empreendedores catarinenses espalhados pelo Estado”, complementa.

Já o presidente Amílcar lembra outro ponto fundamental: a arrecadação de ICMS gerada pelos provedores aos cofres públicos catarinenses.

“Os provedores de acesso às redes de comunicações e aos Serviços de Comunicação Multimídia (SCM) representam uma taxa muito significativa da arrecadação. Mesmo com a Lei Complementar 192/2022, que reduziu o ICMS para produtos e serviços essenciais, a arrecadação anualmente não teve baixa no setor e continua aumentando”, finaliza o presidente.

1win mexico