Antecipação de feriados em São Paulo pode trazer impactos negativos para o varejo

Segundo FCDLESP, as novas restrições impedem a retomada econômica no estado

Na última quinta-feira (18/03), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou que a capital irá antecipar cinco feriados para conter a disseminação do coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde da cidade. A medida entra em vigor nesta sexta-feira (26/03) e vai até o dia 4 de abril. Para a FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), a decisão tomada pela prefeitura impacta, significativamente, o setor varejista.

“Essa medida trará grandes dificuldades ao pequeno e médio empresário. Serão 10 dias parados, com empresas fechadas. Porém, o sistema financeiro não irá parar. Isto é, os vencimentos dos pagamentos para os fornecedores, os tributos, e os salários continuarão inalterados, obrigando as empresas a manterem alguns setores funcionando. Isso eleva o custo com o pagamento de horas extras em dobro ”, explica o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff. 

De acordo com a entidade, durante as fases mais restritivas do Plano São Paulo, o drive-thru mantém o fôlego do setor. Com o anúncio da antecipação, de acordo com o presidente da FCDLESP,  o varejo paulista pode passar por um período longo de impactos negativos.

“O momento que o varejo paulista enfrenta é alarmante. Com o início da vacinação, esperávamos uma fase de fôlego para o setor, mas com o avanço da Covid-19 no país, a pausa do auxílio emergencial e alta do desemprego teremos um cenário desafiador. Ressalto que, pequenos e médios empresários buscam por segurança para produzir e comercializar, algo que não é oferecido pelo estado”, finaliza Stainoff.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *